fbpx

Conheça 5 vantagens da integração CRM com ERP!

Em décadas passadas, o acesso precário do consumidor a outros mercados e a menor concorrência permitiam que as empresas se preocupassem apenas em vender e nada mais. Porém, esse cenário mudou muito nos últimos anos, e a integração CRM e ERP se tornou fundamental para lidar com esse novo perfil de cliente.

Atualmente, a internet expandiu o olhar dos consumidores. O maior acesso à informação e a possibilidade de estar em diversos canais simultaneamente (características típicas do consumidor omnichannel) impulsionaram as organizações para além da venda: é preciso construir relacionamentos.

Em uma era em que a novidade de agora é o antiquário do minuto seguinte, é fundamental estar sempre um passo à frente. Isso significa reconhecer antecipadamente uma mudança de tendência ou entender o que seu cliente precisa, antes mesmo que ele se dê conta.

Parece impossível, mas na era dos negócios digitais, essa predição não é feita com intuição, mas com tecnologia de ponta, o que tem relação íntima entre integração CRM e ERP.

Para diferenciar-se no mercado, não basta ter um ERP. Você precisa implementar um verdadeiro ecossistema digital, unindo tecnologias para ter maior controle do negócio (e também de seu cliente). Vamos entender como CRM se encaixa nessa dinâmica?

Por que CRM?

Antes de falar em integração CRM e ERP, é preciso entender o que é CRM. O CRM (sigla de “Customer Relationship Management” — em português, “Gestão de Relacionamento com o Cliente”) surge no universo corporativo com duplo significado: trata-se de um conjunto de estratégias de negócios focadas no cliente e, ao mesmo tempo, no desdobramento dessas técnicas em uma poderosa ferramenta usada para gerenciar e analisar as interações com seu público-alvo.

O CRM permite antever as necessidades e anseios do consumidor, potencializar a rentabilidade do negócio e ampliar as vendas e a efetividade das campanhas de captação. Tudo a partir de otimizações e organização de processos.

O software consegue esse resultado audacioso porque armazena todas as movimentações dos clientes durante seu ciclo de relacionamento com a empresa e, a partir disso, integra-se a outras soluções (como as de cruzamento de dados — Big Data).

Isso gera um centro de insights valioso para lançamento ou aprimoramento de produtos/serviços, precificação, elaboração de promoções personalizadas, desenvolvimento de novos caminhos de comunicação, entre outras iniciativas-chave para aquisição de espaço no mercado.

Qual a relação desse conceito com a integração CRM e ERP?

Segundo pesquisas, 80% das vendas necessitam de ao menos 5 follow ups. Ocorre que muitos representantes comerciais, pelo receio de serem invasivos, abrem mão do acompanhamento da maturação de seus potenciais consumidores, resultando em perda de vendas.

Um CRM, entre outras funções, traz controle automatizado do follow up de vendas, o que significa, por exemplo, emissão de alertas (sobre a necessidade de contatar seu prospect) dentro de certa periodicidade. Significa também a possibilidade de disparo de e-mail marketing ou, até mesmo, o envio de mensagens por bots via WhatsApp.

Acontece que essas decisões do ciclo de vendas impactam diretamente a logística de produção. Sua equipe de estoques tem interesse em saber antecipadamente sobre eventuais vendas, e o departamento de compras precisa também desses dados para ajustar seu Ponto de Pedido.

Até mesmo a área jurídica é afetada, tendo em vista a necessidade de acertar, via contrato, eventuais personalizações. Ou seja, é preciso pensar em integração CRM e ERP, homogeneizando a comunicação entre todos os departamentos. 

Quais as vantagens da integração CRM com ERP?

1. Maior consciência de negócios

Se você não conhece seu cliente, não conhece seu próprio negócio. Um CRM é um verdadeiro “microscópio comercial”, a esmiuçar os hábitos de consumo de seu público-alvo em seus mínimos detalhes.

Se essa solução é integrada ao ERP da empresa, torna-se possível, por exemplo, pensar em nível estratégico na formatação de produtos inovadores, mais alinhados ao que o comportamento de consumo de seu cliente pareça indicar. Assim, é crucial que haja integração CRM e ERP para facilitação do trabalho da área de produto, por exemplo.

2. Redução de erros humanos

Os setores financeiro e comercial precisam trabalhar em sintonia fina. Quando isso não acontece, corre-se o risco de vender a prazo para clientes negativados, perder tempo com esforço de venda sobre produtos de baixo reflexo no lucro líquido ou até incorrer inconsistências no caixa.

A sinergia entre os departamentos da empresa proporciona a todos os colabores uma visão mais sistêmica dos processos internos, além de eliminar a formação de “ilhas” entre os setores.

E se um consultor vender um produto zerado no estoque? E se as estratégias de captura de dados da área de marketing forem incompatíveis com os ditames jurídicos da empresa? É esse tipo de erro que a integração de sistemas pode diminuir.

3. Agilidade nos processos internos

Não é incomum que departamentos de marketing armazenem informações específicas de sua área (como cadastros, indicadores de conversão e taxa de churn) em sistemas legados de acesso interno, enquanto os demais setores permanecem com o ERP sem o abastecimento desses dados.

Nessa situação, no mínimo, teremos retrabalho em alguns procedimentos (digitações sucessivas), bloqueio de informações de interesse a outros núcleos e, é claro, lentidão de processos.

Concorda que ainda que o vendedor tenha acesso às propostas e limites padronizados de descontos, é crucial que ele também visualize histórico de pedidos, fluxo de recebíveis, manifestações dos consumidores no SAC, catálogos de produtos e estoque?

Pois bem, se os vendedores, analistas de marketing e desenvolvedores tiverem acesso à mesma interface, todos os processos de produção, comercialização e pós-venda serão mais rápidos. O que seria mais eficiente do que acessar todas essas informações diretamente pela integração CRM e ERP?

4. Presença de um banco de dados integrado

Para quem ainda confunde as funções de cada solução: um ERP trabalha na dimensão da Gestão de Pessoas, Contabilidade, Finanças, Supply Chain, Gestão de Projetos etc. Do outro lado, o CRM lida com call center, Customer Service, gestão de redes sociais e comunidade.

Veja que o CRM não é somente uma lista de contatos elaborada, trata-se de um importante núcleo de informações pessoais dos clientes, com seu histórico e preferências de compras. Ele ajuda o financeiro a fazer uma previsão anual de receitas, facilita o trabalho de inventário e gestão de estoques e auxilia até mesmo na distribuição de profissionais em cada segmento de vendas.

5. Facilidade de treinamento da equipe/manutenção e suporte

A integração permite que todos os profissionais sejam treinados na mesma interface, o que diminui os custos com treinamento, acelera a curva de aprendizado e reduz custos com manutenção e suporte.

A Atos Data é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções corporativas, dentre elas, a integração de sistemas CRM como Salesforce, Pipedrive, Agendor, Zendesk, entre outros. Consultoria com expertise em projetos de implantação e personalização do ERP TOTVS Protheus, a Atos Data atua também com interligações entre ERPs e plataformas e-commerce, provendo inteligência de negócios entre áreas produtivas, gestão administrativa e planejamento.

Entre agora em contato conosco e descubra como a integração CRM e ERP pode melhorar o fluxo de processos e reduzir custos em seu negócio!

atosdata

Esta postagem possui 0 respostas

Comentários aberto

Deixe uma resposta

Você pode usar esses atributos do HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>