fbpx

ERP Totvs: conheça os principais erros na implantação do Protheus

O ERP TOTVS, conhecido também pelo seu nome comercial Protheus, é um sistema de gestão empresarial integrado (ERP). A partir deles, várias funções de um negócio (financeiro, pessoal, operacional etc) são digitalizadas. Por exemplo, ao registrar a venda de um produto no ERP, ele atualiza as demais ferramentas de todos os setores, como contabilidade, recursos humanos etc.

No entanto, muitos erros podem ser cometidos durante a implantação do Protheus. Por isso, sua empresa precisa contar com um parceiro especializado em tecnologia da informação aplicada aos negócios. Somente assim, você poderá contar com consultoria, instalação e suporte completos. Quer saber mais? Acompanhe!

Quais são os principais erros na hora de implantar o ERP TOTVS?

Confira alguns equívocos a serem evitados na hora da implantação desse sistema.

Não planejar o processo de implementação

Certamente, esse é um dos principais problemas na hora de implementar um software. Muitas pessoas acham que a tecnologia simplesmente faz milagres. Todavia, ela não traz resultados sem que tenha havido um planejamento devido, com a finalidade de alinhar as soluções tecnológicas às estratégias de um negócio. Essa é a justamente a primeira tarefa do planejamento.

Quando você procura um bom fornecedor de tecnologia, a primeira coisa que ele vai perguntar é “qual é o seu objetivo com a implementação desse ERP?”. Então, toda a conversa será direcionada nesse sentido. Esses sistemas são muito amplos e contam com dezenas de ferramentas, além de várias possibilidades de integração com outros softwares. Então, é preciso focar para escolher as funcionalidades que poderão ser aplicadas especificamente ao seu plano estratégico.

Grande parte dos negócios cometem o erro de adquirir um ERP padronizado, sem nenhuma customização ou preparo. Consequentemente, os colaboradores demoram semanas para se familiarizar com as ferramentas e, ainda, não utilizarão a maioria delas. 

Quando você planeja a implantação, por outro lado, é possível fazer um mapeamento profundo dos seus processos para pensar nas melhores soluções para as suas operações. Então, você terá somente as ferramentas essenciais para a sua estratégia, o que facilitará outras etapas, como a manutenção e o treinamento.

Outra consequência muito negativa será ter um maior tempo de instalação e mais chances de paradas nas suas atividades. Com o planejamento, é possível desenvolver um plano de implementação gradual, no qual vários setores continuam operando enquanto outros migram para o novo sistema.

Negligenciar manutenções preventivas

Assim como um equipamento físico, os softwares também precisam de manutenções preventivas. São elas que garantem um sistema sempre atualizado, sem erros e com riscos reduzidos. Somente assim você consegue extrair todo o potencial de um ERP. Com o tempo, um software pode se tornar obsoleto, o que traz várias consequências, como:

  • não dialoga bem com sistemas operacionais mais novos, travando constantemente;
  • não traz as funcionalidades mais atuais que seus concorrentes provavelmente estão explorando;
  • acumulam falhas que o tornam frequentemente indisponível etc. 

A manutenção preventiva tem vários objetivos. Além de verificar a integridade do software, ela também analisa a existência de atualizações no Protheus e as realiza rapidamente com um processo adequado e seguro. 

Não investir em segurança

Por um ERP, passam os principais dados da sua empresa, como informações bancárias, identificação de clientes e de colaboradores, documentos importantes etc. Então, ele precisa ser um ambiente completamente seguro para evitar vazamentos ou perdas de dados, pois isso pode gerar uma crise no seu negócio.

Caso o boato de uma informação pessoal de um cliente surja, provavelmente haverá um abandono em massa deles. Para garantir a segurança de um software, a principal medida é a escolha de um fornecedor confiável, pois isso significa que ele provavelmente já instalou as estratégias mais importantes para manter os dados seguros. 

Além disso, alguns fornecedores de software também trabalham com ferramentas de segurança digital, como firewalls e antivírus baseados em inteligência artificial. Assim, além de cuidar da implementação do ERP, eles também ajudarão na criação de uma infraestrutura adequada para manter os dados protegidos.

Não selecionar um fornecedor adequado

Os fornecedores são a garantia de uma implementação de qualidade. Alguns deles produzem o software diretamente, enquanto outros cuidam somente da implementação, da atualização e do suporte. Ambos os casos são bastante interessantes. Assim, não há melhor nem pior: tudo deverá ser analisado caso a caso. 

Um bom fornecedor vai garantir todos os detalhes para o sucesso da implementação. Por exemplo, eles podem ficar responsáveis pelo plano estratégico, pela aquisição de infraestrutura física e digital, pela gestão da mudança, pelo treinamento dos funcionários etc. 

Não investir em treinamento

Por falar nisso, o treinamento merece um tópico especializado, pois é um dos principais fatores de sucesso da implementação. Afinal, a tecnologia é operada por pessoas, então elas precisam estar confortáveis com os sistemas. Um colaborador mal treinado pode cometer erros que causam prejuízos para o negócio. 

Não utilizar as técnicas de gestão de mudança

A gestão de mudanças é um ramo da administração que desenvolve e aprimora técnicas, a fim de melhorar as transições dentro de um negócio, como a troca de um sistema de gerenciamento. Ela segue várias etapas bem definidas que planejam todos os aspectos importantes da implantação de um ERP: capacitação de pessoal, troca de equipamentos, transformação da cultura empresarial, reformulação de processos etc.

Como minimizar erros na implantação e na utilização da ferramenta

É importante diminuir os impactos que possíveis falhas podem ter nesse processo. Continue a leitura!

Integrar as áreas

Quando você integra as áreas do seu negócio, você consegue um mapeamento muito mais eficaz e completo dos processos da sua empresa. Assim, você conseguirá levantar quais são as ferramentas mais importantes para o sucesso da sua estratégia atual. 

Personalizar o sistema

Como explicamos, o ERP da TOTVS é um sistema com dezenas de ferramentas. Consequentemente, pode não ser necessário que um negócio utilize todos eles. Com um bom consultor ao seu lado, você conseguirá identificar as funcionalidades mais críticas para gerar mais resultados. 

Mapear os processos

A expressão “mapear processos” já apareceu diversas vezes no texto. Afinal, essa é realmente uma técnica muito útil para garantir o sucesso da implantação do ERP TOTVS. As ferramentas de um ERP são justamente uma forma de otimizar os processos corporativos ao automatizar e simplificar várias tarefas complexas dentro de uma empresa, como o controle de estoque e a gestão do fluxo de caixa. 

Então, o mapeamento facilita a visualização de qual funcionalidade será mais importante naquele momento ou em um futuro próximo. Todos os processos ficarão dispostos graficamente e com todas as suas interconexões. 

Todas essas ações preventivas de problemas que explicamos podem ser realizadas por uma consultoria especializada. Afinal, ela provavelmente saberá o que há de mais atual em TI para o mundo corporativo. Além disso, ela utilizará todas as ferramentas importantes, como a gestão de mudança, customização do sistema, manutenção do software, integração com outras plataformas etc. Desse modo, você garante que seu ERP TOTVS vai entregar tudo aquilo que se espera.

Quer continuar recebendo os melhores conteúdos sobre a aplicação da TI para o mundo corporativo? Então, acompanhe nossas páginas nas redes sociais: Facebook, LinkedIn e Twitter!

atosdata

Esta postagem possui 0 respostas

Comentários aberto

Deixe uma resposta

Você pode usar esses atributos do HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>