fbpx

ERP Protheus: por que implementar o módulo de chão de fábrica?

As operações de chão de fábrica são sempre sujeitas a falhas, imprevistos e atrasos que podem comprometer a produção. Quando isso acontece, os prejuízos se estendem por toda a cadeia produtiva que depende da pontualidade nas entregas para dar sequência em suas atividades.

Logo, é do interesse não só dos profissionais que atuam no chão de fábrica como de toda a empresa industrial assegurar que seus processos produtivos não sejam interrompidos. Nesse sentido, um dos meios utilizados para ganhar eficácia e tornar máquinas e pessoas mais eficientes é o chamado Enterprise Resource Planning, mais conhecido pela sigla ERP. 

Esse é o recurso indispensável para integrar todos os dados e áreas de processos operacionais, medida fundamental para tornar uma linha de fabricação menos exposta a falhas.

Assim sendo, neste conteúdo vamos conhecer mais sobre os obstáculos que todo profissional e gestor na indústria enfrenta e de que maneira um ERP pode ajudar. Vamos em frente?

Quais os desafios comuns no chão de fábrica?

As rotinas em uma linha de produção devem ser rigorosamente controladas, afinal, um simples erro numa de suas etapas compromete toda a sequência de produção. Por isso, os gestores mais capazes sabem que não podem abrir mão de mecanismos de controle e de indicadores que mostrem se o chão de fábrica está cumprindo a sua missão.

Nesse contexto, uma das principais métricas utilizadas é a que mede a Overall Equipment Effectiveness (OEE). Basicamente, esse indicador fornece uma série de informações a respeito de um equipamento ou uma célula em atividade. Seu cálculo toma como base três parâmetros:

Disponibilidade x Desempenho x Qualidade

Cada um deles pode ser obtido por cálculos específicos, consistindo em:

  • Disponibilidade = tempo de operação real / tempo de produção planejado
  • Desempenho = (unidades fabricadas/tempo de operação) / tempo ideal por ciclo
  • Qualidade = unidades em conformidade / total de unidades fabricadas
  • Veja um exemplo:
  • Disponibilidade = 4h/6h = 66%
  • Desempenho = (32500 unidades/6 horas) /7000 unidades/hora = 77%
  • Qualidade = 31800/32500=97,8%
  • OEE = 66% x 77% x 97,8% = 49,7%

Nesse caso, a eficiência desse equipamento é de 49,7%, o que pode ser considerado um valor abaixo do ideal. Um OEE baixo, por sua vez, pode ter como fatores diversos problemas inerentes às rotinas do chão de fábrica, como destacamos nos próximos tópicos. Acompanhe!

Gestão de dados 

Como vimos, o cálculo do OEE demanda dados em quantidade e qualidade. Sendo assim, um dos desafios de quem está à frente de uma linha de produção é assegurar que os processos de coleta e tratamento de dados garantam o suporte necessário para que a análise da performance tenha continuidade.

Ademais, com a expansão do Big Data, as empresas do setor industrial têm muito mais disponibilidade de informações para comparar seus desempenhos com o das concorrentes. De qualquer forma, esse imenso repositório de dados por si só não garante nada. É preciso contar com as ferramentas adequadas para que eles sejam coletados, armazenados e tratados adequadamente. 

Controle de processos

Você viu na introdução deste conteúdo que um ERP é a ferramenta indicada para fazer a integração das áreas da empresa. No chão de fábrica, isso significa ter mais controle dos processos, um aspecto sempre sensível e desafiador.

Digamos, por exemplo, que um gestor em uma linha de montagem quer saber a quantidade de insumos ideal para dar conta de um ciclo de produção. Para isso, ele precisará conhecer a fundo todos os processos envolvidos, desde a compra desse insumo até a sua entrada na respectiva linha. Tendo em vista a complexidade que uma informação como essa demanda para ser levantada, torna-se ainda mais importante contar com um sistema de produção integrado.

Redução de desperdício

Não há como alcançar o equilíbrio de custos sem adotar medidas que reduzam ou eliminem o desperdício no chão de fábrica. Além de ser um princípio da metodologia Lean, essa é uma garantia de que a linha trabalhará com plena eficiência, ou seja, produzindo o máximo utilizando o mínimo de insumos. 

Nesse caso, um ERP pode apontar, entre outros dados, o nível de refugo em um ciclo produtivo, ajudando assim a detectar onde, como e quando um equipamento está falhando.

O que é o módulo chão de fábrica do ERP Protheus?

Não é difícil concluir que, quanto maior e mais equipada for uma linha de montagem, mais sofisticada deve ser a solução para integrar seus processos e atividades. O ERP Protheus, nesse aspecto, cai como uma luva porque ele conta com diversos módulos que podem ser incluídos ou retirados conforme a necessidade.

Dentre esses módulos, destaca-se o chão de fábrica, que consiste em uma ferramenta completa para gestores que precisam obter o melhor desempenho de suas linhas.

Como ele ajuda nas rotinas de chão de fábrica?

Os módulos do Protheus são conhecidos por serem incrivelmente abrangentes e contar com tudo que a gestão precisa para ter controle e eficiência na produção. Com o módulo chão de fábrica não é diferente. Ele ajuda a controlar o OEE por meio de uma série de indicadores que dão uma visão ampla a respeito da performance do maquinário e das células fabris. Ele ajuda a cadastrar operações, componentes usados e os roteiros, todos eles amarrados por centros de produção, nos quais cada máquina pode ser monitorada, entre outras funções. Além disso, ele dispõe de indicadores que ajudam na gestão, como os que sinalizam a quantidade de refugos e eventuais paradas de máquina.

Quais as vantagens em relação a outros ERP´s?

O ERP Protheus é uma ferramenta valiosa para eliminar gargalos de produção e para evitar paradas e perdas no processo.

Trata-se do sistema líder de mercado, que permite controlar todos os consumos, apontando inclusive para a incidência de refugos e a sua natureza. Portanto, ele é uma ferramenta indispensável para melhorar a eficiência de uma linha de produção em todos os seus principais indicadores-chave de performance.

O módulo chão de fábrica tem, ainda, duas vantagens adicionais: ele gera diversas consultas em tempo real e se integra com o módulo PCP Protheus. Um recurso imbatível para quem precisa de máxima eficiência e não tem tempo a perder.

O ERP Protheus pode ser seu. Faça contato com a Atos Data e vamos conversar sem compromisso sobre a melhora da sua eficiência operacional!

atosdata

Esta postagem possui 0 respostas

Comentários aberto

Deixe uma resposta

Você pode usar esses atributos do HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>