fbpx

Entenda por que fazer o e-commerce integrado com ERP

Você sabia que é possível ter um e-commerce integrado com ERP? Pois é, as soluções proporcionadas pelos softwares de gestão estão cada vez mais próximas às novas realidades de consumo e às necessidades das empresas.

Por um lado, os clientes podem desfrutar da praticidade das compras pela internet. De outro, as empresas precisam adotar as melhores estratégias para integrar suas áreas, otimizando tarefas, reduzindo custos e controlando os recursos. Nesse cenário, nada é mais eficiente do que integrar o ERP ao e-commerce.

Essa conexão do software aos processos de vendas pela internet oferece às empresas diversas vantagens, aumenta o nível de organização, reduz os retrabalhos e alavanca o desempenho do comércio eletrônico. Quer entender como isso funciona? Continue lendo e confira a seguir!

Como funciona essa integração?

O ERP (Enterprise Resource Planning, ou Planejamento dos Recursos da Empresa) é um grande sistema capaz de reunir diversos outros micros sistemas. Nesse sentido, ele vai muito além de uma plataforma convencional, pois permite um gerenciamento ágil e eficiente aos gestores.

Em um único ambiente, todos os dados permanecem atualizados e podem ser acessados com facilidade, reduzindo erros operacionais e aprimorando processos dos diferentes setores do negócio. Também vale dizer que esse tipo de sistema é altamente adaptável às características de cada empresa. Por se tratar de um software customizável, é possível adequar suas funcionalidades à realidade das operações — inclusive do e-commerce.

O ERP funciona por meio de módulos que permitem, por exemplo, a interação entre as tarefas de administração, compras, logística, vendas, fiscal, dentre outros. Isso significa que a integração do e-commerce ao ERP funciona de forma a unificar as atividades do comércio eletrônico aos demais setores e ocupações da empresa.

Além de permitir essa criação de módulos, o sistema já conta com uma série de recursos projetados para atender às exigências da loja virtual, sendo necessário apenas habilitá-los para realizar as atividades.

Enfim, por tudo isso, a integração do e-commerce com o ERP é capaz de diminuir a burocracia e garantir uma visão mais abrangente do negócio. Os relatórios gerados pelo software ampliam as estratégias de competitividade da empresa e permitem aos responsáveis uma tomada de decisões baseada em dados e análises precisas.

Por que ter o e-commerce integrado com ERP?

Além do controle dos setores da empresa e das vantagens que você acabou de conhecer, existem outros bons motivos para ter o seu e-commerce integrado com ERP. Vejamos, então, cada um deles com mais detalhes!

Eliminação de retrabalhos

Certamente, o principal benefício da integração é evitar que os usuários tenham retrabalhos. Isso porque ela possibilita o total alinhamento da empresa ao comércio eletrônico por meio da sincronização de diversos dados. A integração TOTVS x ERP Protheus, por exemplo, possibilita o envio de produtos, saldos em estoque e preços do sistema para a VTEX.

Além disso, o aumento da produtividade e a diminuição dos retrabalhos ainda é garantida pelo recebimento dos dados dos clientes e dos pedidos pela VTEX. Afinal, uma vez inseridos no sistema, eles são gravados no ERP TOTVS Protheus.

Controle do estoque

Sem dúvidas, o estoque é um ponto central em todo empreendimento. Nesse sentido, ao integrar o ERP ao e-commerce você garante um controle rígido de mercadorias e vendas. Como os relatórios emitidos pelo software te permitem verificar quais são os produtos mais vendidos, é possível redimensionar as reposições para evitar prejuízos. Além disso, o controle de estoque é usado tanto para lojas físicas quanto marketplaces.

Os dados de produtos e os demais cadastros dos sistemas da empresa podem ser exportados para o sistema integrado ao e-commerce. Isso garante várias conexões entre as marcas, os fabricantes, as unidades de manutenção de estoque e demais registros necessários à administração.

Emissão de Notas Fiscais

Como os cálculos relacionados aos produtos, serviços e impostos são realizados automaticamente, a conexão entre o comércio eletrônico e o software elimina os erros humanos e agiliza o procedimento de emissão de notas fiscais. Quanto a isso, vale lembrar: quando mais rápido e acertado for o processo, melhor será o atendimento ao cliente e a reputação da empresa. E a integração do sistema ainda permite a baixa instantânea no estoque!

Acompanhamento dos pedidos e roteirização

Uma das melhores maneiras de diminuir os custos logísticos e aumentar a eficiência das operações é roteirizar as entregas. Os gastos com fretes e o ciclo de montagem das cargas, por exemplo, são reduzidos com os planos estratégicos. Além disso, com o e-commerce integrado ao ERP você usufrui de funcionalidades de planejamento e acompanhamento das mercadorias, como a previsão de entrega e a escolha dos melhores trajetos e modais.

Relacionamento com os clientes

O comércio virtual tem crescido muito nos últimos anos. Cada vez mais, os consumidores buscam facilidade, agilidade e, claro, atendimento personalizado. Nesse contexto, o uso do ERP no e-commerce facilita a obtenção de dados detalhados sobre os clientes — o que possibilita a criação de um banco de dados para realizar análises de perfis. Isso é fundamental para construir oportunidades de captação, fidelização e relacionamentos com os clientes, aumentando a competitividade e promovendo a marca da empresa.

Mobilidade

A mobilidade é outro ponto forte do sistema. O gerenciamento das operações por dispositivos móveis reduz o tempo de resposta ao cliente e possibilita o gerenciamento dos diversos setores do negócio sem restrição de localização ao gestor (basta que ele esteja conectado à internet). O uso de aplicativos, aliás, é uma das forças dessa integração entre o ERP e o e-commerce.

Otimização e automatização dos processos

agilidade e o melhor aproveitamento dos recursos é mais um dos benefícios da integração do software ao comércio virtual. Afinal, diversos procedimentos são automatizados de maneira rápida e simultânea, evitando os erros e promovendo o rápido atendimento às necessidades do cliente. Enquanto os pedidos são enviados ao estoque e a mercadoria é separada, por exemplo, o financeiro já realiza as emissões das notas e demais processos administrativos.

Como vimos até aqui, são muitos os motivos para fazer a integração do ERP com o e-commerce, já que cada negócio poderá fazer um uso personalizado das ferramentas e explorar os recursos de acordo com a realidade dos seus clientes, produtos e do core business da empresa.

Por fim, vale lembrar que, para garantir o sucesso, é fundamental contar com os serviços de uma empresa especializada. Essa é a única maneira de garantir um e-commerce integrado com ERP de acordo com as especificidades do seu empreendimento, tendo à disposição serviços que vão desde a implantação do sistema ao suporte de clientes.

Então, gostou da leitura? Se você está em busca de soluções como essas para a sua empresa, entre em contato conosco e conheça melhor o e-commerce integrado com ERP!

atosdata

Esta postagem possui 0 respostas

Comentários aberto

Deixe uma resposta

Você pode usar esses atributos do HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>