fbpx

Joint venture entre TOTVS e VTEX: conheça o que muda e os benefícios para sua empresa

As empresas brasileiras de tecnologia estão incorporando estratégias cada vez mais inovadoras para fornecer produtos e serviços com competitividade internacional. Recentemente, TOTVS e VTEX — duas gigantes do fornecimento de softwares — se uniram em uma joint venture.

Essa parceria permitiu a transferência da Ciashop da TOTVS para a VTEX, além de um esforço conjunto para aprimorar as ferramentas de gestão de venda e de e-commerce. Com isso, o mercado brasileiro só tem a ganhar, pois as empresas fizeram um compromisso conjunto de atualizar os sistemas com as melhores novidades da Transformação Digital. Quer saber mais? Então acompanhe este post!

Quem é a TOTVS?

A TOTVS é uma das empresas mais renomadas e bem-estabelecidas no mercado de TI brasileiro. Ela foi fundada em 1983 por Laércio Cosentino e Ernesto Haberkorn com o nome de Microsiga. Cosentino tinha apenas 23 anos e trabalhava para Haberkorn como diretor da empresa de processamento de dados Siga.

Juntos, eles perceberam um vácuo no mercado brasileiro: não havia muitas fornecedoras de software voltadas para os pequenos e médios negócios. A maioria dos concorrentes focava somente nos grandes conglomerados. Como bons visionários, eles perceberam que a tecnologia digital se tornaria realidade em todos os portes de empresas e fundaram a Microsiga como sócios igualitários.

Foi assim que começou uma história de sucesso que já dura quase 40 anos. A TOTVS foi reconhecida pela Revista Exame como a maior empresa de software da América Latina. Pelos levantamentos da Fundação Getúlio Vargas, é também a maior empresa do segmento de ERP no Brasil. Com a essa expansão, ela conta com escritórios na Argentina, no México e nos Estados Unidos.

História de aquisições

Nas últimas décadas, a TOTVS passou por um processo de crescimento muito acelerado e incorporou uma série de negócios no ramo da TI. A primeira incorporação ocorreu em 1989, quando ela se fundiu com a Siga, a empresa de Haberkorn. Depois disso, em um processo de reformulação da marca em 2005, mudou seu nome para TOTVS, mantido até hoje.

No total, estima-se que a empresa tenha adquirido mais de 50 fornecedores e fabricantes de softwares corporativos, incluindo grandes líderes nacionais, como a Datasul e a RM Sistemas. Em 2011, iniciou o processo de abertura da primeira subsidiária nos Estados Unidos da América, o TOTVSLabs no Vale do Silício — o mais famoso reduto de inovação.

Em 2013, iniciou um grande processo de aquisição de 7 empresas brasileiras: a PRX, a ZeroPaper, a RMS, a Seventeen Tecnologia da Informação, a W&D Participações (controladora da PC sistemas e da PC Informática) e até mesmo uma companhia norte-americana, a GoodData. No entanto, o principal destaque foi a compra de 72% de participação da Ciashop, uma das grandes no mercado de soluções para e-commerce.

Em 2014 houve a compra da Virtual Age, o que representou uma expansão para o ramo dos softwares em nuvens para as indústrias, principalmente de moda têxtil e vestuário. Por fim, no maior passo até então, houve a compra da principal empresa de automação comercial do Brasil, a Bematech. A transação custou 550 milhões de reais.

Como é especializada na produção de softwares, a TOTVS vendeu o braço de hardware da Bematech em maio de 2019 para a Elgin. Assim, pode agora se especializar na produção das melhores soluções de sistemas corporativos.

A missão e os números da TOTVS

O grande objetivo da TOTVS é a criação de soluções inovadoras, que possam transformar o cotidiano de empresas de todos os portes e todos os ramos. Assim, poderá contribuir para a superação dos mais diversos desafios do negócio, desde a gestão até as vendas. Por isso, o grande lema da companhia é: “simplificar o mundo dos negócios é nosso propósito”.

Essa filosofia guia cada uma das ações da empresa nos seus processos, na cultura corporativa e no portfólio de produtos que oferece aos seus clientes. Assim, garante-se que a tecnologia surja para desenvolver o mercado e facilitar as operações em vez de trazer mais complexidade. Isso só é possível quando se oferece o que há de melhor e mais moderno para os clientes. Afinal, o sucesso do cliente é também o sucesso da TOTVS.

A empresa também é conhecida no mercado por suas principais missões: pioneirismo, evolução e liderança. Isso ocorreu devido ao processo de aquisições que falamos acima e à filosofia de contribuir para todos os negócios, sem discriminá-los por porte ou segmento. Desse modo, tornou-se uma verdadeira multinacional na América Latina, com um valor de mercado de quase 7 bilhões de reais. Além disso, tem um faturamento anual de mais de 2,3 bilhões, com um crescimento anual constantemente positivo.

Atualmente, emprega mais de 13 mil funcionários em vários estados brasileiros, com um market share de 50,6% no Brasil e 30,7% da América Latina. O número de clientes supera os 30 mil, que estão espalhados em mais de 40 países onde a TOTVS tem filiais e centros de desenvolvimento. Isso torna a TOTVS a única empresa brasileira presente nos rankings mundiais de inovação. Afinal, a empresa investe bastante no setor de Pesquisa e Desenvolvimento de produtos (P&D).

Com isso, ela é capaz de criar um ciclo de inovação em todo o mercado comercial e industrial. Assim, promove o desenvolvimento das empresas brasileiras, conferindo-lhes mais competitividade por meio do uso de soluções digitais. Isso é possível com a incorporação constante de ferramentas de Transformação Digital, como a Internet das Coisas, a Inteligência Artificial e o Big Data. Além disso, fornece um dos melhores ERPs de todo o mundo: o sistema Protheus.

Quem é a VTEX?

A VTEX é outra gigante do mercado de tecnologia brasileiro com foco na tecnologia de nuvem para o comércio de bens e serviços. Nesse segmento, é uma das líderes em fornecimento de Softwares como Serviço (SaaS), em que os softwares não são vendidos mais como produtos, mas “alugados” como um tipo de serviço cloud.

Entre os clientes da VTEX estão Walmart, Lego, Disney, L’oreal, Sony, Coca-Cola, O Boticário, Ambev, Tramontina e mais de 2.500 marcas ao redor do globo. Assim, conta com uma atuação multinacional em mais de 25 países. Atualmente, já tem filiais na Argentina, no Uruguai, no Chile, no México, nos Estados Unidos, na Inglaterra e na Alemanha.

Desde 2014, quando registrou um faturamento de 44 milhões, a empresa tem crescido a um ritmo muito rápido. De 2018 para 2019, as vendas aumentaram em 70% e o faturamento total chegou a 850 milhões de reais. Não é à toa que a empresa ganhou uma citação da maior consultoria de tecnologia do mundo, a Gartner, como uma das líderes em soluções para o comércio digital.

Em 2018, a VTEX também participou do estudo realizado pela IDC, que avalia as principais plataformas do mundo em SaaS e softwares de comércio B2C.

A plataforma da VTEX é uma das poucas a oferecer uma visão completa das vendas de um produto de ponta a ponta.

Distribuição de pedidos

Acompanhamento do status de todos os pedidos em tempo real com visibilidade total dos canais de venda e de logística.

Gestão comercial

Controle da política de preços e de pagamento, criação de fluxos de vendas, conciliação de pagamentos, entre outras funcionalidades.

Comércio omnichannel

Conexão dos pontos de venda físicos com o e-commerce, com total integração. Assim, o consumidor pode ter uma experiência de compra unificada, e a empresa passa a ter um conjunto de dados confiáveis para melhorar as estratégias de marketing e de vendas.

Criação de experiências contextuais

Por meio de clusterizações e de personalizações no layout, é possível criar experiências segmentadas para cada perfil de consumidor em todos os canais de venda.

Suporte ao consumidor

Dentro da plataforma, é possível dar ao consumidor final o poder de gerenciar seus próprios processos de vendas, como assinaturas, alterações de pedidos etc.

Quem é a Ciashop?

A Ciashop foi uma empresa criada em 1998 em Curitiba, com a finalidade de desenvolver soluções inovadoras para o e-commerce. Naquela época, foi uma das pioneiras nesse mercado, que ainda era muito incipiente no Brasil. Com o avanço do setor nos últimos anos, a Ciashop cresceu e atingiu mais de mil lojas parceiras e mais de 70 funcionários.

Isso chamou a atenção da TOTVS, que adquiriu grande parte do seu capital social em 2013, quando a ferramenta passou a se chamar Ciashop by TOTVS. Com isso, a TOTVS começou sua expansão para o segmento de soluções para o e-commerce, que ganha uma nova página com a joint venture com a VTEX. Essa parceria foi concluída agora em 2019, quando o Comitê de Atividades Econômicas (CADE) permitiu essa iniciativa dessas empresas.

Quais são os termos da parceria entre TOTVS e VTEX?

O jargão corporativo às vezes é difícil de compreender. Por isso, vamos explicar brevemente o que é uma joint venture — o modelo de parceria escolhido pela TOTVS e pela VTEX. Esse é um tipo de acordo no qual duas empresas estabelecem uma aliança estratégica por um período limitado, não ocorrendo a fusão entre elas, mas uma união de esforços e recursos para atingir algum objetivo comercial comum.

Desse modo, elas compartilham parte do capital e dos recursos (mão de obra e tecnologia) em igualdade contratual. Da mesma forma, colhem conjuntamente todos os resultados, prejuízos e desafios. Assim, as duas companhias podem estabelecer os termos mais adequados para seu contexto.

A joint venture da VTEX com a TOTVS terá como objetivo a distribuição e o desenvolvimento de soluções de software para e-commerce, focando principalmente no mercado brasileiro. Além disso, o contrato prevê a transferência de todo o capital da Ciashop S.A. para a VTEX. Portanto, a TOTVS, ao final do contrato de parceria, alienará suas ações participativas na Ciashop para a VTEX.

Como você deve estar se lembrando, em 2013 a TOTVS adquiriu 70,47% do capital social da Ciashop. Agora, com a joint venture, ela vai transferir todo esse capital para a VTEX. Atualmente, o valor de mercado da Ciashop foi estimado em R$ 30.048.966,08. Consequentemente, essa nova transação implicará no pagamento de R$ 21.175.000,00 para a TOTVS.

Qual é a diferença disso para uma aquisição tradicional? A TOTVS, apesar de não controlar o capital social, poderá disponibilizar para todos os seus clientes as ferramentas da plataforma de e-commerce da VTEX. Então, poderá atender a todos os seus 30 mil clientes com um serviço ainda melhor.

A ideia é que, como uma empresa especializada em e-commerce, a VTEX tem uma capacidade maior de produzir inovações para o público. Assim, a TOTVS poderá focar os seus investimentos naquilo que ela faz de melhor, como o ERP Protheus. Afinal, é muito difícil para uma empresa de TI manter vários braços de inovação, pois a tecnologia se desenvolve em uma velocidade muito acelerada.

Enquanto isso, a VTEX amplia sua participação no mercado e terá mais capacidade de investimento em soluções de e-commerce. Desse modo, a criação da joint venture gera benefícios mútuos, que também incluem:

  • desenvolvimento de soluções integradas de gestão de e-commerce com sistemas digitais (como os ERPS). Assim, os usuários podem contar com o que há de mais avançado no mercado;
  • ampliação de soluções para o varejo físico, online e multicanal. Com isso, os clientes da TOTVS e da VTEX conseguem se adaptar facilmente às tendências do OmniChannel;
  • os usuários da TOTVS poderão contar com a otimização do desempenho das vendas em todos os canais de vendas;
  • ademais, todas as tecnologias da VTEX também serão distribuídas nos sistemas da TOTVS.

Por conseguinte, essa joint venture representou mais um passo do mercado de TI brasileiro para a modernização da infraestrutura de software. Hoje em dia, para ganhar competitividade e manter um alto nível de inovação, as empresas precisam lançar mão de estratégias arrojadas.

O que vai mudar para o usuário?

Os executivos das duas empresas estão bastante otimistas em relação à joint venture. A TOTVS lançou um informativo para todos os usuários, no qual explica que utilizará sua própria infraestrutura para distribuir os produtos da VTEX. Do ponto de vista do usuário da TOTVS, provavelmente não haverá muitas mudanças. Ele poderá adquirir as ferramentas VTEX da mesma forma que fazia para os demais produtos da TOTVS.

O CEO da Ciashop, Maurício Trezub, acredita que esse processo pode ser bastante benéfico para os clientes. Nas palavras dele, “o principal objetivo dessa parceria é oferecer aos clientes da Ciashop, VTEX e TOTVS toda a sinergia gerada da soma das expertises e soluções dessas empresas líderes de mercado. Estamos muito empolgados com as possibilidades que essa poderosa união pode criar para ajudar nossos clientes a avançarem na transformação digital rumo ao futuro do varejo omnichannel”.

Do ponto de vista prático, a principal mudança será a transição da plataforma da Ciashop para a VTEX, pois essa é muito mais completa para as necessidades de crescimento e de internacionalização. Assim, todos os clientes da Ciashop receberão totalmente grátis a plataforma da VTEX e deverão realizar a migração do sistema antigo para o novo.

Para isso, a Ciashop está realizando todo um trabalho para tornar esse processo o mais indolor possível para todos. Então, o cliente não precisa se preocupar, pois receberá todo o suporte da empresa.

Como a Ciashop contava com duas versões (a Essential e a Premium), a transição poderá ser diferente para cada um deles. Já a VTEX apresenta 3 níveis de serviço: Loja Integrada, Xtech e Go Commerce. A Ciashop está estudando qual deles será o melhor para que os clientes Essential continuem obtenham a mesma qualidade. Até essa definição, eles deverão aguardar nossas novidades. Enquanto isso, poderão utilizar normalmente a versão antiga.

Por sua vez, os usuários Premium contarão com todas as funcionalidades da plataforma da VTEX. O ideal é iniciar a migração o quanto antes, pois em dezembro de 2020 haverá a descontinuação permanente da plataforma Ciashop.

Para manter o foco no desenvolvimento contínuo, a partir de 2019 não haverá mais nenhuma evolução na plataforma Premium: todos os esforços estarão voltados para a VTEX e a Go Commerce. Não faz sentido investir em uma ferramenta que será retirada em breve do mercado.

Quais são as vantagens para o usuário?

A VTEX e a TOTVS não estariam se unindo se isso não significasse uma melhoria significativa no nível do serviço oferecido ao usuário. Portanto, você pode ter a segurança de que, a partir dessa joint venture, a qualidade só vai melhorar.

Soluções integradas de softwares e gestão de e-commerce

Hoje em dia as empresas acabam utilizando vários softwares para as suas operações diárias. Sem a integração, isso reduz bastante a produtividade. Afinal, os colaboradores têm que ficar transitando entre várias janelas e abas para concluir suas tarefas. Além disso, pode ocorrer a falta de unificação de dados automática. Assim, é preciso gastar tempo e mão de obra para fazer a transcrição manual de informações entre dois ou mais sistemas.

Quando você conta com dois sistemas integrados, por outro lado, os dados são compartilhados e sincronizados entre eles. Consequentemente, sempre que houver alteração em algum deles, o outro será automática e instantaneamente atualizado, sem a necessidade de intervenção humana. Isso também melhora a qualidade das suas análises de Big Data e Business Intelligence, pois todos os dados são obtidos em tempo real.

A TOTVS e a VTEX ainda estão avaliando a integração nativa de seus sistemas. Por hora, essa integração é feita por empresas especializadas, como é o caso da Atos Data.

A Atos Data já possui clientes com integração entre TOTVS e VTEX desde 2010, com dezenas de casos de sucesso, sendo empresas de diferentes portes e em segmentos diversos. Com todos esses projetos realizados, a Atos Data se tornou referência de mercado quando o assunto é integração entre ERP e e-commerce.

Novas ferramentas e soluções integradas para o varejo online, offline e multicanal

As plataformas da VTEX contam com dezenas de ferramentas e são mais completas que a da Ciashop. Então, novas funcionalidades serão acrescentadas, como:

  • módulos de recorrência para clubes de assinatura;
  • possibilidade de pagamento com múltiplos cartões;
  • suporte multilíngua e multimoeda;
  • plataforma para a criação e a gestão de marketplaces;
  • integração nativa com o sistema do mercado livre;
  • um módulo de criação de promoções com muito mais flexibilidade e ferramentas mais poderosas;
  • gateway de pagamentos;
  • plataforma de desenvolvimento e Layout e Aplicativos da VTEX;
  • plataforma de pontos de vendas físicos com integração com o e-commerce;
  • uso de banco de dados para a criação de customizações;
  • parcerias com mais de 100 agências certificadas no Brasil e no mundo;
  • integração total da plataforma com a Amazon AWS;
  • mais ferramentas de segurança, como o PCI e o LGPD e GDPR compliant;
  • mais quantidade de gateways de pagamento integrados;
  • um maior número de soluções terceirizadas integradas;
  • mais capacidade de inovação tecnológica com o uso da arquitetura multi tenant;
  • arquitetura nativa para ambientes marketplace, onde os lojistas que utilizam VTEX podem facilmente vender seus produtos em outras lojas VTEX e também receber produtos de outros lojistas para complementar seu catálogo.

Desse modo, sua empresa poderá se adaptar aos novos desafios do comércio global, o qual demanda uma integração cada vez maior do mundo offline com o online.

Melhoria da performance de vendas das lojas virtuais e outros canais de vendas

De acordo com as estimativas da VTEX, os lojistas que implementaram a plataforma em suas lojas colheram melhores resultados em diversos indicadores de vendas. Isso mostra que há uma melhoria global das operações e da qualidade do serviço:

  • aumento de 30% no tráfego orgânico. Esse é o melhor cenário para um lojista virtual, pois isso significa que os clientes chegam ao site sem a necessidade de anúncios pagos — ou seja, o e-commerce está obtendo um reconhecimento espontâneo em redes sociais, mecanismos de busca (como o Google), blogs e até mesmo pelo acesso direto nos navegadores;
  • aumento de 25% dos pedidos aprovados. Isso significa que há uma redução dos problemas de conciliação fiscal, desistência devido à burocracia do site etc. Isso é possível porque a VTEX automatiza e simplifica grande parte dos processos de venda e de pagamento digital;
  • aumento de 54% de conversão. Isso é possível com a melhoria da experiência do consumidor nos mais diversos canais de venda, o que aumenta a sua satisfação, facilitando a conversão;
  • aumento de 4% no ticket médio. Com mais satisfação, melhor usabilidade e experiência contextual aprimorada, cria-se um vínculo maior do cliente com o seu negócio. Nesse ambiente de confiança, ele se torna mais propenso a fazer compras de um valor mais elevado. Além disso, muitas compras são realizadas por impulso. Se houver muita burocracia no seu ponto de vendas e no e-commerce, sua empresa perde o momento de empolgação e o cliente acaba tirando produtos do carrinho.

Distribuição das tecnologias VTEX nos sistemas de franquia da TOTVS

Por fim, os usuários dos sistemas das franquias da TOTVS poderão contar agora com mais uma plataforma poderosa, a VTEX, dentro do seu catálogo de serviços. Todo o processo de implementação e de suporte será acompanhado pela VTEX e pela TOTVS e por meio de seus parceiros, como é o caso da Atos Data.

Quem já conta com a ferramenta da Ciashop não precisará pagar pela plataforma VTEX durante a transição, podendo utilizar ambos até concluir a migração. Por até 6 meses da data de assinatura do contrato continuará pagando somente a Ciashop — o que é um tempo bastante razoável para fazer uma migração suave e completa.

A parceria entre TOTVS e VTEX tem o potencial de revolucionar o mercado de TI brasileiro, trazendo grandes inovações para a gestão de vendas e de e-commerce. Com soluções integradas, os clientes dessas empresas contarão com o que há de mais avançado para os sistemas digitais, como os ERPs e SFA. Por isso, você deve contar com uma consultoria Protheus ou uma consultoria de projetos de TI especializada.

O que você achou dessa união? Ficou empolgado com a possibilidade de usar o melhor dos dois mundos e aumentar as vendas da sua empresa? Deixe um comentário e participe da conversa!

atosdata

Esta postagem possui 0 respostas

Comentários aberto

Deixe uma resposta

Você pode usar esses atributos do HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>